Monday, 23 November 2015

De viés

E há outras janelas que são quase uma casa. 
Essas outras nascem de viés, talvez porque  há sempre aqueles dias que nascem tortos e quezilentos, sem esperança de coisa direita.
Nesses dias, pudesse eu ser janela de viés, embrulhada  num aconchego aos quadrados e com vista para vasos cor-de-rosa.


Tuesday, 10 November 2015

Promessa de amor

Há janelas que fazem promessas de amor escritas em azul-céu, para serem quase, quase, eternas.

Sunday, 8 November 2015

Buraco de fechadura

Há janelas que são como buracos de fechadura, nem todos os olhares lhe servem e só alguns sabem entrar.

Wednesday, 4 November 2015

Monte Ordenado

... paisagem pouco protegida, a sofrer erosão desde 1995.

Saturday, 31 October 2015

Outlet


Sunday, 25 October 2015

Por vales e montes


Wednesday, 21 October 2015

Leitura enroscada

... para aqueles dias mais planos em que as palavras só fazem sentido no lado de dentro dos abraços.

Monday, 19 October 2015

Saturday, 17 October 2015

Saiam da frente!


Wednesday, 14 October 2015

Monday, 12 October 2015

Já chove...

... está na hora de calçar os pensamentos com meias de lã.

Sunday, 11 October 2015

Tostões europeus


Thursday, 8 October 2015

Digestivo diagonal

... para ajudar a digerir dias sempre a direito.

Wednesday, 7 October 2015

Tuesday, 6 October 2015

Redondo instante

Hoje foi um dia de passos perfeitos, além do casulo do tempo.

Saturday, 11 April 2015

Entre o silêncio

... acreditar que há sempre palavras que podem caber entre o sentido  de todos os silêncios.

Saturday, 28 March 2015

Conta-me uma história...

... como quem folheia a noite, à procura de outro amanhã.

Saturday, 14 March 2015

Curva apertada


Saturday, 7 March 2015

Há por aí gente esquecida...

...a embalar  sonos que desconhecem o lado de dentro das portas e do mundo.

Saturday, 28 February 2015

Camuflada


Saturday, 21 February 2015

Laranja+azul

Hoje o tempo caiu  em tom de gota azul e espalhou-se, preguiçosamente, no dia.

Monday, 2 February 2015

Saturday, 31 January 2015

Sono xadrez...

... para fazer um xeque-mate aos sonhos.

Saturday, 24 January 2015

Para Folhear




Sunday, 18 January 2015

Saturday, 3 January 2015

Buraco negro...

... para escoar coisas sem lugar nos arrumos da memória.

Saturday, 20 December 2014

Recortes de Natal...

...tenho uma árvore preparada para pendurar palavras acesas ou a piscar.
BOM NATAL!!!

Saturday, 13 December 2014

Esquina com parede de encostar...

...porque , às vezes, é melhor adiar o caminho.

Tuesday, 9 December 2014

Porta? Janela? Parede?


Wednesday, 3 December 2014

Saturday, 29 November 2014

Monday, 24 November 2014

Coisas da avó


Friday, 21 November 2014

Tuesday, 18 November 2014

Mercado de cores

Para mim: 1 metro de azul, 250 grs de vermelho e 3 dl de verde água.

Saturday, 15 November 2014

Saturday, 11 October 2014

Saturday, 4 October 2014

Memórias de laranja lima

... para que as mãos não sejam só vazio...

Saturday, 27 September 2014

Arrepio azul


Saturday, 20 September 2014

Outros mares

...e assim dão à costa, restos de arco-íris.

Saturday, 13 September 2014

Porque as palavras também têm marés

... mesmo aquelas que naufragam no silêncio de não saber dizer.

Saturday, 6 September 2014

Friday, 29 August 2014

Sunday, 10 August 2014

Semi encerrado para férias

Vou fugir para um lugar assim:onde as janelas se dão ares de céu e toda a  luz é uma exuberância de cor.
Bom agosto para todos!

Friday, 8 August 2014

Thursday, 7 August 2014

Wednesday, 6 August 2014

Monday, 4 August 2014

Saturday, 2 August 2014

Almotolia

... para temperar pretéritos perfeitos.

Wednesday, 30 July 2014

Tuesday, 29 July 2014

Há muitas maneiras de olhar para fora...

... mas nem todas procuram o caminho dos pássaros.