Saturday, 31 December 2011

Porque um novo ano está quase a começar...[Because 2012 is coming...]

Já que hoje é dia de desejar...


Quero estar nos dias devagar:
atrasar-me em todas as desvontades
ser mais lenta que o desalento
chegar depois das horas que partem
não me cruzar com norte nem sul
perder o princípio da descrença
não estar quando a razão se demora
ficar para trás e dar a mão aos sentidos
E sobretudo
sobretudo
 desencontrar-me
...por um minuto que seja...
desse caminho a direito 
de horizonte finito
onde ressoam passos gastos, alheios ao impossível
E eu quero
Quero apenas ser e estar
gota
a
gota.
Desejo a todos um  BOM ANO!!
[Happy New Year!!!]

Sunday, 18 December 2011

Porque é Natal [Because it's Christmas]

A todos aqueles que
... me surpreendem
... me ajudam a rir
... me oferecem palavras e entrelinhas,

desejo um Sereno e Feliz Natal
... brilhante de presenças e gestos
... perfeito
 como uma mão noutra mão
....

Friday, 16 December 2011

Era uma vez...

um lugar...com segredos plantados à janela.

Wednesday, 14 December 2011

Castelo-colmeia [Castle]


Metades

Metade de mim é chão...a outra metade caminho.

Tuesday, 13 December 2011

Monday, 12 December 2011

Bola de cristal [Crystal ball]

E se a chuva me trouxesse uma bola de cristal, suavemente poisada em vermelho, será que eu saberia ler no amanhã, um lugar quieto e inquieto, como um leve roçar de lábios?

Saturday, 10 December 2011

Entre névoa e névoa... [Between the mist]

.. surge, lúcido, o tecido das horas.

Thursday, 8 December 2011

Ainda outra memória de papel [One more...]

...para não me esquecer de sublinhar os sorrisos de acordar...ou até rabiscar uma margem à margem da razão.

Wednesday, 7 December 2011

Outra memória de papel [Another paper memory]

...para não me esquecer do som que risca cada dia.

Tuesday, 6 December 2011

Adormecer diagonal


Sunday, 4 December 2011

Janela à janela [Windows]

No quarto mais escuro de mim escondi um vitral, 
pescador de miragens e risos,
guardião de sol e céu.

Thursday, 1 December 2011