Tuesday, 11 July 2017

Dia de trabalho de um afia-lápis


9 comments:

Minimal said...

Un abstracto lleno de color, muy interesante :))

Un abrazo maestro!!!

João Menéres said...

Com que então influências do Antoine Repessé ?


Para ser perfeita, devias ter uma mão a sair das aparas a rogar AUXÍLIO !

Também imagino que te não foi fácil ter a luz equilibrada nessa profusão e variedade de cores...

BjKa.

Rasuras do Aparo said...

... vivências de um afia-lápis em sala de infantário ...

Ana Lúcia said...

mas essa afiadeira não tem quaisquer lápis para afiar, mas sim os alegres lápis de cor.

Remus said...

Mas... Mas... Que nível de destruição é esta?
Era necessário destruir todos os lápis que existiam na sua rua? Aposto que andou a pedir lápis às vizinhas e aos vizinhos jeitosos, porque aos vizinhos não jeitosos, a L.Reis não quer conversa com eles.
E agora como é que as criancinhas dessa sua rua vão pintar e desenhar?

Mais uma vez, para se fazer uma bela fotografia, a destruição é justificada. Até quando minha gente, esta mulher vai continuar incólume?
:-P

Dida (florbytes) said...

É para reciclar?
Não há lámina que resista a tanto afiar.
Desculpe, foi afiar lápis na praia?
Esta mulher, é uma caixa de magia.

Manu said...

Agora já sei onde foram parar os meus lápis de cor,mas como foi por uma boa causa está perdoada, já que o resultado final ficou fantástico :)

Ana Freire said...

Um trabalho duro... mas viciante, em cor e alegria...
Mais uma imagem absolutamente surpreendente!
Adorei! Beijinhos
Ana

Rute said...

já existem afia-lápis 'mecânicos', meus Senhores e aposto que estes foram afiados com essa maquineta...;) e valeu a pena, há aqui uma mistura de cores incrível! Excelente fotografia, Lina!

1 beijinho:)